sábado, 23 de julho de 2011

Quase nada



Quase era uma palavra que eu ouvia muito, se repetia em vários âmbitos. Certa vez eu participei de um concurso e o resultado foi: “você quase ganhou”. Esse quase suou para mim igual a um nada. Se eu não venci o quase não importava, não valia coisa nenhuma.

“Algumas vezes eu quase fui feliz, quase que eu fiquei com a pessoa certa”. É como quando alguma pessoa segura o seu mundo inteiro, você senti ciúmes quando alguém abraça quem você ama. Mesmo que fosse só por uns segundos aquilo quase acabou comigo, e esse quase passava a não ser mais nada.

E o nada agora era alguma coisa, e que provavelmente sempre foi, é como uma guerra que quase poderia ser evitada, mas duraram seis anos e matou cinqüenta milhões. Deixando alguém se armar, pois tem um inimigo em comum. A intensidade do quase  pode ser aumentada para intensidade de um algo. Basta apenas não deixa que fique no quase, ou faça algo ou não faça nada.


Por acaso faria alguma diferença, “eu quase mandei as cartas que eu tinha que mandar”. “Eu quase entendo o que você quer falar quando fica calada”. “Você quase soube, eu quase sabia”. “Eu ainda tenho o seu batom em um lenço de papel, às vezes eu boto um prato a mais na mesa por engano e ainda vejo, às vezes, a nossa imagem retorcida no espelho, é quase como ter você”.

E por alguns ou tantos motivos que quase se fazem reais, os meus “quase nada” se tornam, eu poderia dizer algo; mas não sei se um quase é suficiente para isso.

Aldeny Rodrigues.

9 comentários:

  1. não podemos ficar só no quase...
    o quase não significa nada
    quase um gol, quase um sorteio, quase isso, quase aquilo...no final, vc não é nada.

    e um quase nada, é tudo. Tudo!

    ResponderExcluir
  2. Eu quase pude fazer a coisa certa e quase consegui e deixei que tudo se esvaisse então, foi quase perfeito.

    ResponderExcluir
  3. Esse ano tenho vestibular, espero nao me deparar com um "Você quase passou" =/

    ________________________________
    Se puder retribuir:
    http://entendaque.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Quase sempre que esperamos muito uma coisa ou esperamos muito de uma pessoa, nos decepcionamos e ai tentamos nos conformar com o QUASE ( eu pelo menos sou assim ) mas muitas das vezes esse quase é TUDO. =]

    nossa boy, voc é muito talentoso, as coisas que voc escreve fazem sentindo e mt gente passam pelo mesmas coisas, eu me identifiquei com alguns textos q eu li seu.
    Melhor texto que eu li dos seus, foi o PENSAMENTO.Parabéns.
    seguindooooo

    http://laydorea15.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. parabens pelo blog

    seguindo

    http://barradoriachonews.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. O texto ficou muito bom. Realmente, quase é nada.

    Me segue: http://andersonsantos-recife.blogspot.com/

    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Legal sua postagem,adorei.
    Da hora teu blog
    Seguindo certo,me segue ai tbm.
    http://www.hiphopface.org/
    abçs
    @Ativista2

    ResponderExcluir
  8. Realmente, quase não significa nada. Ou é ou não é... Não devemos ficar sempre no quase, mas devemos agir para que as coisas aconteçam. Adorei o texto. Vanessa(Blog Sensibilidades)

    ResponderExcluir
  9. Uau! Que lindo! *-*
    O "quase" pode ser terrível mesmo.
    Mas eu acho ainda mais terrível o "e se"
    "" "e se" eu tivesse agido dessa maneira? O que teria acontecido?""

    Amei o blog.. Já estou seguindo! :)

    Se puder e quiser visitar esse é o meu blog: http://mundodaelizabeth.blogspot.com/

    Espero que goste.
    beijos

    ResponderExcluir