sábado, 24 de setembro de 2011

Sonho com você



Não fui dormir muito tarde, mas tive sonhos muito estranhos, uns 5 ou 6. Talvez os sonhos realmente revelem aquilo que você não ver no seu pequeno mundo real.  Sim, ele é pequeno apesar de ser gigante, ele é pequeno porque reprime você a racionalidade casual, onde você tem que fingir, e se senti inseguro com o acaso ou destino.

Lá você pode se desconectar, e quando a gente percebe que estar lá poderia até mudar o mundo, literalmente.

Eu mesmo só faria o meu altar, onde teria você ao meu lado sempre que eu precisasse ou até mesmo quando eu não precisasse, eu também estaria sempre lá para você. E se eu precisasse de mais, o meu mais seria você, sempre só você. Eu poderia até recompensar os dias que eu me esqueci de te dizer “te amo”.  

Até mudaria a tua opinião de que eu não te amo da mesma forma de antes, seria impossível te amar da mesma forma, seria impossível voltar pra casa sem pensar em você e sempre trazendo comigo um pedaço a mais de sentimento, e sem duvida alguma “hoje” eu te amarei mais do que ontem ou amanhã, sempre hoje.

Aldeny Rodrigues.

Nenhum comentário:

Postar um comentário